sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Lucas - Mulheres II








Lucas e as mulheres (cont.)




Sensualidade feminina

Não se consegue encontrar uma passagem bíblica contendo tanta sensualidade feminina como neste episódio relatado apenas em Lucas:
Lucas 7:36-50 ... E eis que uma mulher pecadora que havia na cidade, quando soube que ele estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro com bálsamo; e estando por detrás, aos seus pés, chorando, começou a regar-lhe os pés com lágrimas e os enxugava com os cabelos da sua cabeça; e beijava-lhe os pés e ungia-os com o bálsamo. ...

A cena relatada tem uma tal carga de sensualidade que dá a sensação ao leitor que a “pecadora” estava louca de paixão por Jesus. Este episódio é exclusivo de Lucas, mas parece uma adaptação criativa de um episódio relatado em Marcos:
Marcos 14:3-9 Estando ele em Betânia, reclinado à mesa em casa de Simão, o leproso, veio uma mulher que trazia um vaso de alabastro cheio de bálsamo de nardo puro, de grande preço; e, quebrando o vaso, derramou-lhe sobre a cabeça o bálsamo. Mas alguns houve que em si mesmos se indignaram e disseram: Para que se fez este desperdício do bálsamo? Pois podia ser vendido por mais de trezentos denários que se dariam aos pobres. E bramavam contra ela. Jesus, porém, disse: Deixai-a; por que a molestais? Ela praticou uma boa ação para comigo. Porquanto os pobres sempre os tendes convosco e, quando quiserdes, podeis fazer-lhes bem; a mim, porém, nem sempre me tendes. ela fez o que pode; antecipou-se a ungir o meu corpo para a sepultura. ...

Vale a pena referir que, no que se refere a este episódio, “Mateus” transcreve rigorosamente a versão de Marcos, sem qualquer omissão ou adição. Mas, vamos comparar os pontos principais entre as versões apresentadas em Marcos e Lucas:


Marcos 14:3-9
Lucas 7:36-50
Local:
Betânia
-
Casa:
De Simão, o leproso
De um fariseu chamado Simão
Mulher:
Uma desconhecida
Uma “pecadora”
O que fez a mulher:
Deitou óleo dispendioso na cabeça de Jesus
Deitou lágimas nos pés de Jesus, limpou com os cabelos, deitou óleo nos pés
Reclamação:
Alguns discípulos queixam-se que é um desperdício de dinheiro que poderia ser utilizado para caridade.
O fariseu critica Jesus por tocar numa “pecadora”.
O que faz Jesus:
Explica que aquele gesto prenuncia o seu enterro.
Perdoa a “pecadora”


A história contada em Lucas, embora com conteúdo diferente, tem a mesma estrutura que aquela contada em Marcos. Brevemente poderemos ver que estas duas histórias estiveram, possivelmente, na origem de outra contada no Evangelho de João.



Útero, ventre, concepção

A palavra “ventre” (significando útero; no gr: koilia, gastri, mêtra) aparece nove vezes em Lucas (Lucas 1:15, 31, 41, 42, 44, 2:21, 23, 11:27; 23:29):
Lucas 1:15 porque ele será grande diante do Senhor; não beberá vinho, nem bebida forte; e será cheio do Espírito Santo já desde o ventre [gr. koilia] de sua mãe; 
Lucas 1:31 Eis que conceberás [gr. gastri] e darás à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. 
Lucas 1:41 Ao ouvir Isabel a saudação de Maria, saltou a criancinha no seu ventre [gr. koilia], e Isabel ficou cheia do Espírito Santo, 
Lucas 1:42 e exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre [gr. koilia]! 
Lucas 1:44 Pois logo que me soou aos ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria dentro [gr. koilia] de mim. 
Lucas 2:21 Quando se completaram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido [gr. koilia]. 
Lucas 2:23 (conforme está escrito na lei do Senhor: Todo primogênito [o que abre o ventre (gr. dianoigon mêtran)] será consagrado ao Senhor), 
Lucas 11:27 Ora, enquanto ele dizia estas coisas, certa mulher dentre a multidão levantou a voz e lhe disse: Bem-aventurado o ventre [gr. koilia] que te trouxe e os peitos em que te amamentaste. 
Lucas 23:29 Porque dias hão de vir em que se dirá: Bem-aventuradas as estéreis, e os ventres [gr. koilia] que não geraram, e os peitos que não amamentaram!

Nos outros evangelhos esta palavra é mencionada apenas uma vez, excepto em Marcos, que não aparece de todo. Será que Lucas, uma vez que é identificado como um médico amigo de Paulo, era ginecologista ou será que era obstetra?



Especial compaixão pelas mulheres

Em Lucas, para além de episódios que encontramos também em Marcos e Mateus, há mais dois episódios exclusivos em que Jesus demonstra compaixão especial pelas mulheres.

Lucas 7:12-15 Quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam para fora um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e com ela ia uma grande multidão da cidade. Logo que o Senhor a viu, encheu-se de compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores. Então, chegando-se, tocou no esquife e, quando pararam os que o levavam, disse: Moço, a ti te digo: Levanta-te. O que estivera morto sentou-se e começou a falar. Então Jesus o entregou à sua mãe. 
Lucas 13:10-13 Jesus estava ensinando numa das sinagogas no sábado. E estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade havia já dezoito anos; e andava encurvada, e não podia de modo algum endireitar-se. Vendo-a Jesus, chamou-a, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade; e impôs-lhe as mãos e imediatamente ela se endireitou, e glorificava a Deus.

É de salientar que, no primeiro destes episódios, a especial compaixão pelas mulheres toma contornos claros, pois Jesus ressuscitou o rapaz porque teve pena da mãe do morto e não do próprio morto!



As mulheres são crentes mais fortes

Lucas relata que as mulheres lembraram-se das declarações de Jesus e creram na ressurreição. Os homens não acreditaram. Dentro do contexto, as mulheres, também neste caso, são protagonistas.
Lucas 24:6-11 Ele não está aqui, mas ressurgiu. Lembrai-vos de como vos falou, estando ainda na Galiléia, dizendo: Importa que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressurja. Lembraram-se, então, das suas palavras; e, voltando do sepulcro, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os demais. E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago; também as outras que estavam com elas relataram estas coisas aos apóstolos. E pareceram-lhes como um delírio as palavras das mulheres e não lhes deram crédito.



As mulheres no livro dos Actos dos Apóstolos

Assumindo que o livro dos Actos dos Apóstolos foi também escrito por “Lucas”, podemos verificar que, neste livro, mulheres de alto estatuto social protagonizam episódios importantes.

Actos 13:50 Mas os judeus incitaram as mulheres devotas de alta posição e os principais da cidade, suscitaram uma perseguição contra Paulo e Barnabé, e os lançaram fora dos seus termos. 
Actos 17:4 E alguns deles ficaram persuadidos e aderiram a Paulo e Silas, bem como grande multidão de gregos devotos e não poucas mulheres de posição. 
Actos 17:12 De sorte que muitos deles creram, bem como bom número de mulheres gregas de alta posição e não poucos homens.

Portanto, o autor de Actos não esqueceu a importância das mulheres na missão de Paulo.



As mulheres em Filipos

O autor de Actos relata que, em Filipos, as primeiras pessoas com quem Paulo falou foram mulheres. De seguida descreve que uma empresária chamada Lídia acolheu Paulo e a sua comitiva (na qual se inclui o próprio narrador) em sua casa.

Actos 16:12-15 e dali para Filipos, que é a primeira cidade desse distrito da Macedônia, e colônia romana; e estivemos alguns dias nessa cidade. No sábado saímos portas afora para a beira do rio, onde julgávamos haver um lugar de oração e, sentados, falávamos às mulheres ali reunidas. E certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que temia a Deus, nos escutava e o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia. Depois que foi batizada, ela e a sua casa, rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso.

E na sua carta aos filipenses, Paulo menciona as mulheres que trabalharam com ele na sua missão, indicando que a igreja de Filipos foi iniciada com o apoio de mulheres.

Filipenses 4:2-3 Rogo a Evódia, e rogo a Síntique, que sintam o mesmo no Senhor. E peço também a ti, meu verdadeiro companheiro, que as ajudes, porque trabalharam comigo no evangelho, e com Clemente, e com os outros meus cooperadores, cujos nomes estão no livro da vida.

Assumindo que “Lucas” era de Filipos, estes textos constituem mais umas provas da relação priveligiada que este autor tinha com as mulheres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...