domingo, 29 de março de 2009

Judá - a contracepção e a prostituição




Judá, o quarto filho de Israel, deu origem à tribo mais notória dos israelitas: os judeus. A sua história no livro de Génesis tem também detalhes curiosos, no capítulo 38.

Resumo de Génesis 38 
Judá teve três filhos: Er, Onã e Selá. 
Er, o filho mais velho de Judá, casou-se com uma mulher chamada Tamar, mas morreu (castigado por Deus porque era mau!) sem lhe deixar filhos. 
Judá, então, solicitou ao segundo filho, Onã, para se casar com Tamar de modo a dar-lhe filhos e que ela permanecesse na família. Onã ficou com Tamar, mas não quis dar-lhe filhos, por isso, cada vez que tinha relações com Tamar, derramava o seu sémen no solo (praticava aquilo a que hoje chamamos de coito interrompido; a palavra “onanismo” vem do nome de Onã mas, na linguagem de hoje, está mais relacionada com masturbação do que com coito interrompido). Deus castigou-o por tal “pecado”, matando-o. 
Judá ficou com apenas um filho, Selá, que ainda era muito novo para se casar, por isso ordenou que Tamar voltasse para a terra dela. 
Tamar, novamente sem família e sem herdeiros, resolveu disfarçar-se de prostituta, colocando-se no caminho de Judá, que seguia numa viagem. Judá não reconheceu Tamar e, como achou que esta era uma prostituta bem apetecível, fez negócio com ela: um cabrito em troca dos serviços sexuais. Mas, como Judá não dispunha de um cabrito para lhe dar imediatamente, Tamar exigiu-lhe como garantia o anel, entre outros objectos que Judá tinha. 
Passado algum tempo, Judá tentou, em vão, encontrar a prostituta desconhecida para lhe dar o cabrito e reaver o anel e os outros objectos. Meses mais tarde, corria a notícia que Tamar tornara-se prostituta e que estava grávida, por isso Judá mandou prendê-la para ser queimada. Mas Tamar defendeu-se dizendo que tinha ficado grávida pelo proprietário de um certo anel e outros objectos que mostrou e, por isso, Judá foi obrigado a reconhecer-lhe o direito de pertencer à família. 
Tamar, deu à luz os gémeos Peres e Zerá, sendo Peres considerado aquele que deu continuidade à família de Judá (sendo, portanto, antepassado do rei David e, segundo os evangelhos, de Jesus). 

Esta burlesca novela, do capítulo 38 de Génesis, foi estranhamente inserida no meio da saga de José, o irmão de Judá, que é contada nos capítulos 37 até ao 45, sendo interrompida por esta história de Judá e da sua nora Tamar. 

A explicação pode ser a seguinte: a tribo de Judá sempre rivalizou com as outras tribos israelitas, principalmente com as tribos de Manassés e Efraim, que têm origem lendária nos dois filhos de José. A história de José pode ter sido redigida por um escriba pertencente a uma destas tribos inimigas de Judá e que tenha inserido esta história para depreciar os judeus, indicando que estes tiveram origem numa relação entre sogro e nora, considerada abjecta na lei israelita e punível com a morte (Levítico 18:15; 20:12):

Levítico 18:15 Não descobrirás a nudez de tua nora; ela é mulher de teu filho; não descobrirás a sua nudez.
Levítico 20:12 Se um homem se deitar com a sua nora, ambos certamente serão mortos; cometeram uma depravação; o seu sangue será sobre eles.


Para concluir, fica por explicar, nesta história, porque é que o filho legítimo mais novo de Judá, Selá, não ficou como herdeiro e continuador da linhagem...


16 comentários:

  1. A morte dos dois filhos de Judá por Deus não pode ser considerada simploriamente como sendo um castigo de Deus contra o coito interrompido ou a masturbação. Trata-se de um castigo contra homens que se recusaram a levar à cabo a descedência de JUDÁ, da qual JACÓ já havia profetizado em leito de morte, viria o SALVADOR. Tais homens foram armas do Diabo para tentar impedir a vinda de JESUS, matando sua ascendência.

    ResponderExcluir
  2. Assim sendo, Jesus descendeu de uma depravação:

    Levítico 18:15
    Não descobrirás a nudez de tua nora; ,ela é mulher de teu filho; não descobrirás a sua nudez.

    Levítico 20:12
    12 Se um homem se deitar com a sua nora, ambos certamente serão mortos; cometeram uma depravação; o seu sangue será sobre eles.

    Veja tb:
    http://quem-escreveu-torto.blogspot.pt/2012/10/mateus-os-antepassados-de-jesus.html

    ResponderExcluir
  3. Sim, PAULO JORGE RAMOS, se você ler á genealogia de Cristo no primeiro capítulo de Mateus, você verá que a vinda de Jesus na terra foi contextualizada em tudo aquilo que ele veio perdoar e que PARA O JUDEU DA ÉPOCA era, como diz você, uma depravação: EM sua ascendência encontramos não só JUDÁ, mas RUTH (moabita, povo amaldiçoado por Deus), RAABE (Ou RACABE, em algumas traduções - prostituta), BETH SABA (Mulher com a qual Davi cometeu adultério), dentre outras. JESUS, ao contrário do que fala a tradição católica, não veio de uma linhagem pura. Ele veio PARA PURIFICAR toda a humanidade.

    ResponderExcluir
  4. Sim, Rodrigo.
    Nós vemos que a humanidade agora está purificada...
    Jesus fez um bom trabalho... OU NÃO fez.
    Mas o que é isso de "PURIFICAR toda a humanidade"?

    ResponderExcluir
  5. Paulo, não sei se o amigo já observou o que Mateus fez para construir o Jesus bíblico.

    Mateus pegou a história atribuída a Isaías sobre a "guerra siro-efraimita”, ocorrido por volta de 734 AEC, e transforma-a em evento de anunciação de Jesus. Leia o capítulo 7 e 8 de Isaías e observe!

    ResponderExcluir
  6. Bem observado, João Evangelista Romão!

    Muito Obrigado pelo comentário

    ResponderExcluir
  7. A única coisa que ninguém comentou foi o fato de Judá ir a cidade para transar com uma prostituta. Vocês fecharam os olhos para isso? Como Tamar sabia que Judá cairia nessa armadinha? Como Tamar sabia o local por onde seu sogro passaria, dia e hora? Está na cara, só não enxerga quem não quer, já era de costume Judá ir naquele local para sair com prostitutas, era algo habitual na vida dele, e ela sabendo disso se aproveitou. Quer dizer que ele vivia em pecado ou era normal isso? Precisamos largar o fanatismo, ler a bíblia com olhos críticos e entender. Aguardo uma resposta coerente, pois esse fato me intriga, não me venham com aquelas respostas evasivas do tipo: "você está tentando justificar o pecado", se a bíblia realmente condena esse ato, por que Judá ainda estava vivo? Adultério não era pecado de morte?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É evidente que nada do que foi escrito neste texto aconteceu realmente.

      O autor de Génesis 37 a 45 escreveu um pequeno épico do povo israelita composto por:
      - judeus - da tribo de Judá - personificado aqui como este patriarca que come putas e noras;
      - efraimitas e manassitas das tribos descendentes personificadas por José - o melhor dos filhos de Jacob (personificação de Israel)

      Toda a narrativa do capítulo 37 até ao capítulo 45 de Genesis é, como o artigo enfatiza, dedicada à vida de José com o objetivo de glorificar as tribos de Manassés e Efraim (personificados como filhos de José).

      Para contrastar com a qualidade dos efraimitas e manassitas, o autor conta tambem a história da origem dos judeus como sendo descendentes de um homem (Judá) que não merece nenhum respeito.

      Excluir
    2. Todos erraram e destituídos foram da groria de Deus JESUS veio para eles que erraram e para nois que estamos errando somos todos iguais ele erro e dependeu de Cristo nois estamos errando e precisando de cristo

      Excluir
  8. Naquele tempo não existia lei,a poligamia foi tolerada por Deus por algum tempo.David teve varias mulheres,assim como Salomão, Abrão teve filhos com a escrava.Durante muito tempo a poligamia era tolerada ,na lei era considerado adultério possuir a mulher do próximo,ou comprometida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim senhor, a lei ja existia, a lei da consciência, ou vai dizer que esta não é uma lei muito poderosa. A consciência fala no teu coração quando tu estas errado e te tu te sentes bem quando tua consciência não te condena...pense bem

      Excluir
  9. O homem que cometer adultério com a mulher do seu próximo deverá morrer, tanto ele como sua cúmplice. 11O homem que se deitar com a mulher de seu pai, descobriu a nudez de seu pai. Ambos deverão morrer; seu sangue cairá sobre eles.…Levitico 20:10,11

    ResponderExcluir
  10. Se um homem for pego em flagrante deitado com a mulher de outro, os dois deverão pagar por esse delito com pena de morte, o homem e a mulher com quem se deitou. Desse modo extirparás o mal do meio do teu povo. Deuteronomio 22:22

    ResponderExcluir
  11. JUDÁ NÃO DEVERIA TER DESPOSADO MULHER CANANEIA..SEMITA, DEVERIA ESCOLHER ESPOSA SEMITA...MAS O FUTURO JUDAICO ESTAVA PREVISTO..SUA MESCLA COM OS CAMITAS TROUXE PARA O SECULO 21 VERDADES A SEREM EXPOSTAS...A RELAÇÃO DE SEMITAS E CAMITAS AINDA NÃO FORAM COLOCADAS DE FORMA PLENA NA HISTÓRIA..E QUEM SABE BEM DISSO SÃOS OS FILHOS DA TRIBO DE JOSÉ...QUE HOJE SE FALAREM COLOCARÃO DE FATO NO SÉCULO 21 A ATUAL HUMANIDADE.

    ResponderExcluir
  12. Quem escreveu levitico nao foi moises e moises nao veio depois entao a lei n valia ainda pra judá certo?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...