domingo, 7 de outubro de 2012

Marcos - Censura II - Recrutamento dos Apóstolos


Os autores de Mateus e Lucas, em algumas passagens, não se limitaram a copiar as frases encontradas em Marcos. Algumas alterações ao texto revelam a intenção de simplesmente o embelezar, mas outras revelam a intenção de modificar a doutrina apresentada em Marcos





O recrutamento dos apóstolos

Em Marcos e Mateus, Jesus andava pelas margens do mar da Galiléia quando chamou os irmãos Pedro e André que estavam a lançar redes ao mar. Estes interrompem o que estão a fazer e seguem Jesus. Um pouco mais à frente, Jesus chama os irmãos Tiago e João que estavam a consertar redes junto ao seu pai Zebedeu. Estes dois também param o seu trabalho e seguem-no.

Marcos
Lucas
Marcos 1:16-20 E, andando junto do mar da Galiléia, viu a Simão, e a André, irmão de Simão, os quais lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, e eu farei que vos torneis pescadores de homens. Então eles, deixando imediatamente as suas redes, o seguiram. E ele, passando um pouco adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco, consertando as redes, e logo os chamou; eles, deixando seu pai Zebedeu no barco com os empregados, o seguiram.
Lucas 5:1-11 ..., ele estava junto ao lago de Genezaré; e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores haviam descido deles, e estavam lavando as redes. Entrando ele num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, sentando-se, ensinava do barco as multidões. Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo e lançai as vossas redes para a pesca. Ao que disse Simão: Mestre, trabalhamos a noite toda, e nada apanhamos; mas, sobre tua palavra, lançarei as redes. Feito isto, apanharam uma grande quantidade de peixes, de modo que as redes se rompiam. Acenaram então aos companheiros que estavam no outro barco, para virem ajudá-los. Eles, pois, vieram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique. Vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador. Pois, à vista da pesca que haviam feito, o espanto se apoderara dele e de todos os que com ele estavam, bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão. Disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens. E, levando eles os barcos para a terra, deixaram tudo e o seguiram.

Em Lucas o relato é muito diferente: Jesus já conhece Pedro de antemão, embora não explique como sucedeu o primeiro encontro com Pedro. Então, Jesus pede a Pedro para o levar de barco para poder discursar à multidão. Depois de discursar, Jesus ajuda Pedro a fazer uma grande pescaria. A pescaria é de tal modo bem sucedida que necessitam da ajuda de um segundo barco onde estão Tiago e João. No fim ficam todos admirados e Pedro presta louvor a Jesus.

Curiosamente, a pescaria relatada em Lucas aparece em João num episódio pós-ressurreição:
João 21:1-8 ... Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Responderam-lhe: Nós também vamos contigo. Saíram e entraram no barco; e naquela noite nada apanharam. Mas ao romper da manhã, Jesus se apresentou na praia; todavia os discípulos não sabiam que era ele. Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, não tendes nada que comer? Responderam-lhe: Não. Disse-lhes ele: Lançai a rede à direita do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam puxar por causa da grande quantidade de peixes. ...


“João” conta de uma maneira muito diferente como é que André e Pedro foram recrutados. Diz que André e outro (anónimo) eram inicialmente discípulos de João Baptista e que se juntaram a Jesus. Depois, André foi buscar o seu irmão Pedro. Tudo isto passa-se em Betânia “além do Jordão” (na margem oriental do Jordão) e não na Galiléia. Nunca se menciona que alguns discípulos eram pescadores, a não ser no capítulo 21 (que pensa-se ser, todo o capítulo, uma inserção tardia no Evangelho de João) em que Pedro diz “Vou pescar”.

João 1:28-43 Estas coisas aconteceram em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando. No dia seguinte João viu Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. ...No dia seguinte João estava outra vez ali, com dois dos seus discípulos ... Aqueles dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.  ... André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram João falar, e que seguiram a Jesus. Ele achou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Havemos achado o Messias (que, traduzido, quer dizer Cristo). E o levou a Jesus. Jesus, fixando nele o olhar, disse: Tu és Simão, filho de João, tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro). No dia seguinte Jesus resolveu partir para a Galiléia, e achando a Filipe disse-lhe: Segue-me. ...

Para além disso, estes discípulos reconhecem instantaneamente Jesus como sendo o Messias, Filho de Deus e Rei de Israel. Não são nada semelhantes àqueles cépticos apáticos que aparecem nos primeiros capítulos de Marcos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...